Realizou – se no dia 16 de Abril de 2021 no pavilhão da escola secundária 15 de Outubro em Montepuez,no distrito da província de Cabo Delgado, uma palestra com o tema: como os jovens podem participar no desenvolvimento do Distrito? Que estratégia?

O encontro foi marcado pela presença de 19 jovens da Incubadora Cívica, 7 mulheres dos grupos de poupança, 14 alunos da escola 15 de Outubro, coordenador distrital da geração Bizz e a coordenadora da plataforma distrital de Montepuez.

O processo foi facilitado pela coordenadora da Plataforma distrital de Montepuez onde a Fundação já possui 2 grupos criados. Importa referir que a directora da escola 15 de Outubro em Montepuez disponibilizou o pavilhão para os jovens passarem a realizar encontros de planificação, debates, palestras, visto que este campo é um dos lugares que mais concentra e chama a atenção dos jovens, que normalmente se reúnem para praticar o desporto.

O objetivo geral da iniciativa foi dotar os jovens de conhecimentos práticos sobre as estratégias de como intervir e participar em espaços públicos em acções que visam o desenvolvimento do distrito. O programa do dia, começou com recepção e registo dos participantes, em seguida procedeu-se com a contextualização sobre a Incubadora Cívica.

A seguir, a coordenadora da plataforma distrital de Montepuez agradeceu a iniciativa tomada pela Fundação MASC em criar incubadoras cívicas nos distritos, em especial cidade de Montepuez onde grande parte dos jovens não têm oportunidades de discutir sobre os seus problemas e o progresso do país.

Em sessão de discussão em torno do debate, um dos pontos fortes levantado foi como os jovens podem contribuir no desenvolvimento do distrito ou do país, se os mesmos jovens são impedidos, limitados pelos mais velhos em diferentes sectores. Entorno disto, entendeu-se que ´´uma entidade que defenda os jovens; a união entre os jovens; visão crítica por parte dos jovens; colocar os jovens na dianteira e quebrar o medo´´, podem ser alternativas pelas quais os jovens possam participar em espaços e acções de tomadas de decisões para o desenvolvimento do distrito. Não obstante, é necessário que o Governo, os políticos, as organizações da sociedade civil tenham como uma das prioridades os espaços em que os jovens consigam refletir sem impedimento.

Em fase de debate, os jovens mostraram- se preocupados com os problemas que se vivem na cidade de Montepuez como, a vulnerabilidade de crianças, raparigas e mulheres; abandono escolar; problemas ambientais, sobretudo da gestão dos resíduos sólidos, facto que tem contribuído para a eclosão de doenças como a diarreia e a malária; casamentos e gravidezes precoces, falta de consciencialização dos pais e encarregados de educação sobre os direitos da criança, fraca participação dos jovens na governação, desemprego, corrupção. No seu turno, a coordenadora da plataforma distrital encorajou aos jovens a pautar pelo diálogo para a construção da democracia, comprometendo-se com as causas sociais num ambiente de paz e coesão social para o desenvolvimento das sociedades.

Várias foram as contribuições em torno do tema, mas por se esgotar o tempo previsto, o moderador deu por termino a palestra, prometendo trazer mais reflexões, debate dos problemas decorrentes na nossa comunidade.