A Fundação MASC por meio da sua iniciativa Incubadora Cívica organizou na manhã de hoje um debate com várias artistas com o objectivo de reflectir em torno da influência das artes e cultura na construção de uma cidadania activa em meio a violência e emergência humanitária em Cabo Delgado.

A maioria dos artistas presentes no evento entendem que advogar em prol dos direitos das comunidades em meio a violência e crise humanitária é uma tarefa difícil e que exige coragem porque não há segurança, mas não é um trabalho impossível.

Estes ainda avançaram algumas estratégias para intervir nesse contexto marcado por violência extrema e crise humanitária como a poesia, música, teatro, humor e uso das redes sociais e boletins informativos sob forma de imagens para sensibilizar as comunidades no sentido de distanciar-se da cultura da violência radicalistas e desencorajar os jovens a não aderir ao ideal dos insurgentes.

Nesse evento, os artistas cantaram e declamaram a poesia com conteúdos voltadas a paz e a solidariedade. Recorde-se que este debate acontece numa altura em que assiste-se uma mobilidade das zonas afectadas pelo conflito para a cidade de Pemba.