O governador de Cabo Delgado, Valigy Tauabo,  lançou na quarta-feira, dia 08 de Setembro do corrente ano, a  primeira pedra para a construção de uma maternidade na aldeia  3 de Fevereiro, na localidade Maueia, no distrito de Mecúfi. Trata-se de uma infra-estrutura que surge na sequência de um trabalho desenvolvido pela Fundação MASC no estabelecimento de sinergias entre a Embaixada do Japão, financiadora da obra,  e o Governo da província de Cabo Delgado.

Orçadas em 5.997.886,97 de Meticais, as obras deverão durar quatro meses. Uma vez concluída, a infra-estrutura deverá servir mais de quatro mil habitantes das aldeias da localidade Maueia, incluindo deslocados de guerra, como os 1.874 que estão albergados na aldeia Três de Fevereiro.

De acordo com  o governador de Cabo Delgado, a escolha da comunidade 3 de Fevereiro prende-se com o facto da mesma e aldeias circunvizinhas terem vias de acesso deficitárias e, mais grave ainda, no período chuvoso, tornarem-se intransitáveis, dificultando a rápida transferência dos pacientes para as unidades sanitárias de referência.

O governador fez saber que, além de serviços de maternidade, serão prestados, no local, serviços de saúde sexual e reprodutiva, programa de vacinação, rastreio e reabilitação nutricional, diagnóstico e tratamento de doenças crónicas como o HIV e Sida, hipertensão e, também, as doenças gerais características da epidemiologia da província, como a malária e diarreias.

No seu discurso, Valigy Tauabo, que agradeceu à Embaixada do Japão pelo financiamento da obra, fez uma saudação especial à Fundação MASC, pelo seu apoio para a concretização desta obra, referindo que ‘’a Fundação MASC é parceira da província’’.

Por sua vez, a representante da Fundação MASC, no evento, Maura Martins, assinalou que o início das obras reflecte o trabalho que a organização tem estado a desenvolver como uma agência de desenvolvimento socio-económico, e não apenas como um mecanismo de disponibilização de subvenções e de desenvolvimento de capacidades. Martins referiu ainda que a obra ora lançada “constitui  um contributo  para acesso melhorado aos serviços básicos, un dos pilares do Plano Estratégico 2020-2030 da Fundação MASC”.

Maura Martins, que agradeceu à Embaixada do Japão pelo apoio concedido para viabilizar a construção da maternidade, estendeu igualmente os seus agradecimentos ao Governo da província de Cabo Delgado “pela abertura consequente que tem demostrado em relação à Fundação MASC e aos seus parceiros, o que tem contribuído positivamente para materialização de diversas acções na província.”